Covid-19 Portugal suspende todos os voos de e para fora da União Europeia

“A partir das 24 horas desta quarta, dia 18 estarão suspensos todos os voos internacionais quer para fora da União Europeia e de fora da União Europeia com destino a qualquer aeroporto nacional”, disse o primeiro-ministro António Costa num anúncio feito ao país.

Portugal vai suspender todos os voos internacionais para fora do espaço da União Europeia (UE), à exceção dos voos para os países extra-comunitários onde há uma forte presença de comunidades portuguesas (Canadá, Venezuela, África do Sul e EUA); e dos países de língua oficial portuguesa. Para o Brasil, só serão permitidas as rotas para o Rio de Janeiro e São Paulo.

O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, António Costa, numa conferência de imprensa de balanço do Conselho Europeu. Segundo António Costa, a reunião do Conselho Europeu abordou dois temas principais. O primeiro relacionado com medidas que respondam à necessidade de evitar uma crise económica profunda na UE, com a Comissão Europeia a anunciar que amanhã na reunião de ministros do Trabalho serão discutidas medidas para acelerar o processo de criação de um mecanismo de reasseguro europeu dos subsídios de desemprego, por outro lado medidas de apoio às empresas para limitar o recurso ao lay off.

O segundo ponto abordado pela Comissão Europeia esteve relacionado com a gestão das fronteiras internas e externas. Desse ponto de vista, foi “reafirmado por todos o princípio da liberdade de circulação no seio da UE e a não existência de decisões unilaterais”.



Este anúncio surge após reunião do Conselho Europeu. Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia acordaram hoje a interdição de entradas “não essenciais” em território europeu por 30 dias.

“Para limitar a propagação do vírus COVID-19, decidimos reforçar as nossa fronteiras externas aplicando uma restrição temporária coordenada de viagens não essenciais para a UE por um período de 30 dias, com base na abordagem proposta pela Comissão”, Essas restrições serão introduzidas com várias especificidades nos diferentes Estados Membros”, afirmou António Costa.

A Comissão Europeia acordou ainda “uma maior articulação entre todos no esforço de repatriamento de cidadãos nacionais que estão em países terceiros, e que, por via do cancelamento de voos internacionais, tem tido dificuldade em regressar aos seus países”. Portugal já repatriou 408 portugueses dos mais diversos países.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*