Autarcas Alentejanos insistem na utilização do Aeroporto de Beja como alternativa a Lisboa

A Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) defendeu esta sexta-feira, 14 de Setembro, a utilização do aeroporto de Beja como “alternativa à sobrelotação” do aeroporto de Lisboa e complementar ao de Faro.

Aeroporto-de-Beja

De acordo com a Lusa, que cita um comunicado da CIMBAL, a reivindicação surge como um dos contributos que a CIMBAL submeteu, no âmbito da auscultação pública em curso sobre o Programa Nacional de Investimentos (PNI) 2030.

Nesses contributos, a CIMBAL identificou o que considera “as prioridades de investimento infraestruturais estratégicas de médio e longo prazo” para o Baixo Alentejo nos sectores da mobilidade e dos transportes e que devem constar no PNI 2030.

No que diz respeito à aviação, os municípios também defendem o “estímulo ao desenvolvimento de um ‘cluster’ aeronáutico”, com “incentivos” à instalação de empresas nas áreas de manutenção, estacionamento e desmantelamento de aviões, carga e escola de pilotos.



O documento identifica também as prioridades do Baixo Alentejo noutras áreas, nomeadamente no âmbito da ferrovia, mas também ao nível rodoviário.

A CIMBAL é composta por 13 dos 14 municípios do distrito de Beja, à exceção de Odemira, que integra a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral.

Desde as últimas autárquicas, em 2017, a CIMBAL é constituída por nove municípios liderados pelo PS (Aljustrel, Almodôvar, Barrancos, Beja, Castro Verde, Ferreira do Alentejo, Mértola, Moura e Ourique) e quatro pela CDU (Alvito, Cuba, Serpa e Vidigueira)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*