Agência Portuguesa do Ambiente deu luz verde ao aeroporto do Montijo

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) deu parecer favorável condicionado ao Aeroporto do Montijo, mediante um conjunto de contrapartidas num valor total de 48 milhões de euros, revelou a agência em nota divulgada esta noite.

aeroporto_montijo
João Pedro Matos Fernandes analisou a decisão favorável da Agência Portuguesa do Ambiente acerca do novo aeroporto. O ministro relembrou que o Aeroporto do Montijo “vai afetar as pessoas que ali moram” em termos de ruído.

A DIA aponta a avifauna, o ruído e a mobilidade como “três preocupações ambientais principais”, e entre o conjunto de medidas de compensação constam 7,2 milhões de euros mais 200 mil euros por ano para o ICNF investir na protecção das aves, 15 a 20 milhões de euros para os custos de insonorização de edifícios, tanto públicos como privados, e até 10 milhões de euros a pagar à Transtejo para que esta empresa melhor a mobilidade no Tejo através da aquisição de dois novos navios.



A ANA Aeroportos de Portugal reagiu, na manhã da passada quinta-feira, afirmando, em comunicado, que “vê com surpresa e apreensão algumas das medidas” de minimização e compensação dos impactos ambientais propostas, mas que “avaliará detalhadamente dentro do prazo legal definido”.

“Em conformidade com o procedimento aplicável, a ANA Aeroportos de Portugal irá analisar a exequibilidade, equilíbrio e benefício ambiental dessas medidas, bem como as suas implicações tendo por base os pressupostos acordados anteriormente para o projecto”, termina o comunicado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*